Como funciona o leilão de imóveis da Caixa?

  • 2 meses atrás
  • 1

A Caixa Ecônomica Federal é o principal banco quando se trata de financiamento imobiliário, que tem a maior carteira de crédito no mercado.


Como toda operação de financiamento, existe uma taxa de inadimplência, quando o comprador não consegue pagar as parcelas do seu empréstimo. a

No caso de imóveis, este cenário está regulamentado na lei de garantia de alienação fiduciária, número Nº 9.514/1997.


Esta lei prevê que após um número de parcelas inadimplentes, o banco pode retomar o imóvel e colocá-lo a venda para recuperar seu prejuízo.

Normalmente este processo de retomada do bem e início do processo de venda se inicia após a terceira parcela sem pagamento, porém em épocas de pandemia COVID, isto pode ser alongado.


Uma vez que o processo de execução da garantia do empréstimo (no caso, o próprio imóvel) seja inicado, a lei exige que o imóvel seja vendido atraves do processo de leilão extrajudicial.

Neste caso é um leilão extrajudicial porque a retomada e venda já está prevista na lei, e não exige um processo judicial formal, como o necessário em outros casos.

O processo de venda em leilão é definido em 3 etapas:

1 – Leilão do imóvel em primeira praça
Nesta fase o imóvel vai a leilão com base em seu valor de avaliação. É escolhido um leiloeiro devidamente registrado na Junta Comercial do Estado, que vai conduzir o processo de leilão do imóvel e tentativa de vender ele ao público em leilão aberto


2 – Leilão do imóvel em segunda praça
Caso a primeira tentativa não resulte na venda do imóvel, ele entra em segunda praça, quando o banco concede um desconto maior (que em alguns casos pode chegar em 60% ou 70% de desconto sobre o valor avaliado). O processo é basicamente o mesmo, leilão aberto, porém com um valor substancialmente maior. Normalmente isso atrai muito mais interessados, pela oportunidade gerada


3 – Imóvel em Venda Direta
Caso o imóvel não seja vendido nem em primeira nem em segunda praça, seguindo todos os ritos formais que a lei exige, o banco (neste caso a Caixa) tem liberdade de vender o imóvel como desejar. Neste caso a Caixa retoma formalmente o imóvel e passa a vendê-lo em modalidades de Venda Online ou Venda Direta. O imóvel pode ser vendido ainda num esquema de leilão, que a maior proposta até o final do prazo ganha, ou em modelos que basta colocar uma proposta maior que o valor mínimo que o imóvel é vendido.

É nesta última fase, quando o imóvel já está em nome da Caixa, que ocorrem as maiores oportunidades de compra. Nesta fase também em vários imóveis a Caixa pode aceitar que o imóvel seja financiado (apenas pela Caixa obviamente), seja parcelado, aceite FGTS como parte do pagamento ou até carta de crédito de consórcio.


Nesta fase os lances ou ofertas são feitos sempre diretamente através do site da própria Caixa, e nunca em terceiros. Outra grande diferença é que no leilão de primeira e segunda praça, o comprador ainda precisa pagar 5% de taxas para o leiloeiro responsável pela venda. Mas nesta terceira fase não, o valor total já é o valor do lance.
E uma grande vantagem ainda nesta fase é que existem corretores credenciados que auxiliam em todo este processo de venda e sem custos adicionais, eles são remunerados diretamente pela Caixa.


O portal Leilão Imóvel Caixa conta com um time de corretores credenciados para ajudar você a fazer o melhor negócio. Escolha seu imóvel em leilão Caixa e entre em contato conosco agora mesmo!

Participe da discussão

Comparar listagens

Comparar